[Vinícolas do Uruguai] Gimenez Mendez

Em minha visita ao Uruguai, em Novembro/2011, pude conhecer algumas vinícolas e um aspecto que se destacou pra mim (dentre alguns importantes) foi que há uma bela história por trás de praticamente todas elas. A maioria das bodegas é familiar e os antepassados dos dirigentes de hoje chegaram lá migrando do “Velho Mundo” em busca de uma terra para morar e cultivar algo. Descobriram que dava para fazer vinho e assim iniciaram a sua história.

E a Gimenez Mendez também tem a sua história. Começaram a trabalhar com a viticultura em 1929, praticamente só com vinhos de mesa. Em meados dos anos 90, com uma crise no mercado interno, viram a possibilidade de comprar uma antiga bodega para ampliar seus trabalhos. Não tiveram dúvida e fizeram o investimento.

Por conta disso, visitar a Gimenez Mendez é conhecer um pouco da cultura do local. É interessante ver que a bodega hoje está dentro da cidade, pois como é uma construção muito antiga, quando foi projetada estava sozinha, sem gente morando em volta.

A Gimenez Mendez possui 100 hectares de vinhedos. É muita coisa, e com isso podem fazer vários experimentos. Hoje os enólogos (e irmãos) Luis e Mauro são os responsáveis pelas criações por lá. Cada um num canto e num tipo de vinificação diferente. Interessante ver que até dentro da mesma vinícola dá pra ter estilos diferentes.

Provei alguns vinhos que me chamaram a atenção e que valem a pena conhecer.

100 años Reserva Familiar Sauvignon Blanc 2011
Um vinho que brinda o tempo da vinícola. É bem claro, com um toque forte de maracujá, doce na boca, final forte e bem marcante.

Gimenez Mendez Alta Reserva Sauvignon Blanc 2011
Esse é mais austero que o anterior e as uvas vêm de outro vinhedo (Las Brujas). Fácil de beber,  leve e não tão intenso de frutas (no nariz e na boca).

Gimenez Mendez Alta Reserva Malbec 2010
Esse eu provei em primeira mão. Não é fácil encontrar um Malbec feito no Uruguai. Com fruta bem presente, toques de baunilha e um traço animal, parece ser uma aposta deles num terreno não tão fácil.
É um vinho gastronômico, que ainda tem taninos bem presentes e um leve verde que deve sair com o tempo. Acho que precisa descansar um pouco ainda antes de ser consumido.

Gimenez Mendez Alta Reserva Tannat 2010
Esse foi um dos que eu mais gostei da Bodega. É bem redondo. Forte e com bastante tanino, mas não é agressivo.
Final longo e presente. Para acompanhar uma boa carne, é uma excelente pedida.

LYM Tannat-Tannat Premium 2006
O nome vem de “Luis y Mauro”, que são os enólogos. Esse é feito em conjunto pelos dois, com uvas vindas dos vinhedos de Las Brujas e Montevidéu.
É um vinho muito concentrado e marcante. Aromas complexos e que devem se abrir com o tempo. Um vinho para beber com uma carne bem estruturada, com gordura. Vale a pena provar.

Se você estiver por lá, vale a visita para comprar alguns vinhos num preço melhor ainda do que as lojas da região. E se estiver animado, compre o Luis Gimenez, que é o vinho ícone da bodega. Eu não provei, mas ouvi falar muito bem.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>