Vinhos do Free Shop – Cuidado ao comprar

Final de ano, férias, época de viajar, passear com a família, ir para lugares diferentes e é claro, fazer compras. Se a viagem é internacional, então, uma das primeiras coisas que nos vêm à cabeça é o free shop.

Alvo de grande paixões e quase fortunas gastas num passado próximo, hoje esse espaço, que goza do privilégio de (teoricamente) não ter impostos por estar em zona franca não tem mais tantos atrativos como no passado. Mas isso não quer dizer que eles perderam vendas. Por qualquer free shop que você passar, verá as pessoas fazendo compras e mais compras.

E em diversos deles podemos encontrar também vinhos. Quando o país tem certa tradição, então, melhor ainda. Aí eles exploram bastante. E é aí que temos que ter mais atenção ainda!

Para se comprar vinhos no Free Shop, temos que ter muito cuidado. Eu explico porque: como podem notar, essas lojas não são especializadas nesse tipo de bebida, portanto não possuem estrutura para o correto armazenamento. Não é difícil encontrar as garrafas todas em pé, enfileiradas e aguardando serem levadas por consumidores ávidos pelos belos preços.

Além disso, a iluminação, que deveria nesses casos ser indireta é mais direta do que nunca. Lá eles abusam das luzes, para que os olhos dos consumidores brilhem.

Em geral, a temperatura dentro do aeroporto é climatizada (eu já estive em um, na América Latina, que não era. Aliás, era uma sauna…), mas também não sabemos onde o estoque é armazenado.

Então, você deve estar pensando que eu vou falar para nunca comprar vinhos em free shops, não é mesmo? Não, não é isso. Eu acho que devemos sim ter muita cautela, pesquisar os preços, verificar as condições e, principalmente, ficar atentos às cotas que temos. É realmente tentador, mas levar para casa aquele vinho que você tanto queria provar, que está custando 30% a menos do que na importadora e depois ter a decepção de abrir um vinho estragado não é muito interessante.

Portanto, meus amigos, quando for a um free shop, não deixe de passar na seção de vinhos, mas pense bem e procure fazer a melhor compra possível, considerando custo, benefício e risco.

Um abraço

Daniel Perches

(essa matéria foi escrita enquanto eu esperava meu vôo para Santiago, no aeroporto de Montevidéu, Uruguai. Nesse aeroporto vende-se vinhos desse país que só são encontrados por aqui, por um preço excelente. Eu levei 2 garrafas.)

You Might Also Like

7 Comentários

  1. 1

    Daniel,
    concordo com o que diz acima e iria mais longe. Comprar no Free Shop somente em último caso, se encontrar um vinho especial daquele país e que não encontre normalmente em casas especializdas, o que é raríssimo. Fora isto, não vale mesmo a pena. Preços mais altos, má armazenagem além do fardo de ter que carregar garrafas na mão. Abraços, Eduardo

  2. 2

    Olá Eduardo

    Hoje voltei de viagem e passei por uma loja que não só estava com as garrafas todas em pé, como estavam no sol!!!
    Não podia tirar foto de lá, mas bem que eu gostaria. Um crime, com certeza…

    Abs

    Daniel

  3. 3

    Caro Daniel,

    Importante seu alerta. Mas, felizmente, nunca tive problemas com vinhos comprados desse tipo em Free Shop. Já comprei em Santiago, Buenos Aires, Lisboa e Guarulhos.

    Especificamente em relação a Guarulhos, tive outro tipo de problema: num momento de desatenção minha, a moça que estava no caixa passou duas vezes o mesmo vinho, gerando cobrança dobrada. Só me dei conta depois – já era tarde demais.

    Comprar nesse tipo de estabelecimento já foi muito mais vantajoso. O fato é que, quando houve a queda da cotação do dólar, subiram o preço em dólares em vários vinhos, especificamente em Guarulhos. Depois, o dólar subiu e o preço permaneceu alto. Enfim, é preciso saber com segurança o preço do vinho aqui no Brasil, para saber se, como bem disse o Eduardo, vale a pena carregar o “fardo”.

    Abraço,

  4. 4
  5. 5

    Oi Guilherme
    Legal saber que você tem boas experiências. Eu confesso que fiquei com uma má impressão muito grande dessa vez. Talvez anteriormente eles também cuidassem melhor, não sei, mas de qualquer forma é bom saber que os vinhos estavam bons. E como eu disse, eu também comprei duas garrafas. Vou abrir e depois conto.
    Um abraço
    Daniel

  6. 6

    Daniel,

    Voltando do Chile, indico a lavinoteca (www.lavinoteca.cl) que fica dentro do aeroporto. A localização da loja é logo após a saida do dutyfree chileno. Preços bons e claro, uma loja especializada em vinhos. Chegando lá procurem o Gabriel ou a Noelia, que são as pessoas que sempre me atendem. Aliás o atendimento lá é um dos pontos fortes.

    um abraço,
    Evandro
    http://confraria2panas.sosblog.com/

  7. 7

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>