Viña Progreso – bodega experimental do Uruguai

Autodenominada “Bodega Experimental”, a Viña Progreso é um projeto de Gabriel Pisano (veja post sobre os Pisano aqui) e que busca fazer vinhos mais modernos e super bem trabalhados. Gabriel é um enólogo super jovem e que tem referências internacionais muito fortes, o que ajuda (além de seu talento, é claro), a produzir vinhos realmente diferenciados.

A Viña Progreso por enquanto faz só vinhos varietais, ou seja, só com uma uva. Provei alguns deles lá na Pisano, quando estive com o Gabriel e com a família dele. Apesar de já conhecer e ter provado alguns aqui no Brasil, foi muito interessante ver as novas safras e notar que estão realmente cada vez melhores.

Veja abaixo alguns que eu provei e se puder, prove também. No Brasil eles chegam pela importadora Vinci e no site tem outras opções de uvas interessantes como a Sangiovese e a Petite Syrah.

Viña Progeso Viognier 2015
Feito para ser um vinho mais fresco. Lembra muita pera e pêssego. Pura fruta com delicadeza. Para beber de golada.

Sauvignon Blanc 2015
Ainda estava no tanque quando eu provei (ou seja, não estava engarrafado e pronto para vender), mas vai ser feita a mescla. Vai ter uma união de toques mais herbáceos e de fruta. Parece que vai ser um “potro domado”, como me disseram por lá quando provei (e concordei)

Viña Progreso Cabernet Franc 2015
Vinho ainda bem fechado, mas que mostra muito bem o caráter da uva, com um toque vegetal bem aparente. Delicado e forte ao mesmo tempo, que parece ser uma boa alternativa para um Cabernet Sauvignon, mas um pouco mais leve.

Viña Progreso Tannat 2015
Taninos muito maduros fazem deste vinho um belo Tannat, que vai ter vida longa. Se você curte algo mais potente, compre e abra. Se prefere mais amaciado, pode guardar uns 2 ou 3 anos seguramente.

Veja mais também na fanpage do Facebook deles.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>