Viña Cobos na Grand Cru

A Viña Cobos é bastante conhecida no “mundo do vinho”, mas mais conhecido mesmo é o seu enólogo, o Sr. Paul Hobbs. Paul é sócio do Luis Barraud nesse projeto, que tem como objetivo mostrar todo o potencial e qualidade do vinho argentino. E mostra! Os vinhos são simplesmente fantásticos. Paul, que ostenta em seu currículo um vinho com 100 pontos do Robert Parker (e muitos outros acima de 90 pontos) esteve na Grand Cru, em São Paulo, junto com seu sócio, para apresentar alguns dos vinhos da Cobos para nós.

Provamos 1 vinho branco e 3 tintos, que me deixaram encantados!

Felino Chardonnay 2009.
R$ 70
Um Chardonnay que tem pequena passagem por madeira (só 20% do vinho vai para as barricas) e que mostra muito caráter e força. Aromas muito francos, passando por vegetais como grama, abacaxi, frutas cítricas e um leve toque adocicado no final. Em boca é bastante equilibrado e seu final é muito bom. Vale com certeza o preço que custa.

Felino Cabernet Sauvignon 2007
R$ 70
Esse Cabernet Sauvignon mostrou-se ainda jovem e com muita força. Frutas vermelhas, com toques de tabaco e chocolate. Apareceu uma leve especiaria no meio dos aromas, para dar o toque diferenciado. Em boca, apesar de sua jovialidade, tem bastante equilíbrio. Taninos macios e sem amargor. Um vinho pra se ter em casa para um bom almoço de final de semana, com certeza.

Bramare Lujan de Cuyo Cabernet Sauvignon 2006
 R$ 195
A linha Bramare já sobe uma “categoria”, mas mesmo com seu preço um pouco alto, vale muito a pena. São vinhos excelentes, para se beber com calma e tranqüilidade, apreciando toda a sua qualidade. Esse é feito com a Cabernet Sauvignon e tem aromas de madeira, frutas negras, toques de especiarias e um tostado (como café) no final. Tudo muito presente e equilibrado.
Na boca os taninos são muito finos e o vinho tem um ótimo corpo. Os aromas são confirmados na boca.

Bramare Lujan de Cuyo Malbec 2006
R$ 195
Um dos melhores Malbecs que eu já provei, com certeza! Nariz com aromas de frutas vermelhas como cereja, toques de baunilha, especiarias leves e um toque defumado no final. Tudo em perfeita harmonia e equilíbrio. Outro vinho pra se beber devagar, apreciando.

Bramare Marchiori Vineyards Cabernet Sauvignon 2006.
R$ 395
Esse é o vinho top deles. É um vinho de guarda e mesmo depois de aerado por um bom tempo, ainda mostrou-se “tímido” nos aromas, mas com certeza vai evoluir com o tempo. Mas eu sinceramente compraria e guardaria mais pelo menos uns 5 anos esse vinho. Vai tornar-se um belíssimo vinho, para se beber naquela ocasião especial que deve ser guardada na memória.

Em conversa, Paul contou-nos que após viajar por muitos países (e ele ainda dá consultoria para várias vinícolas), resolveu se estabelecer na Argentina e apostar no terroir de lá junto com seu sócio. A primeira safra deles foi um horror e jogaram tudo fora, quase quebrando o negócio. Por sorte (e nesse caso, uma boa dose de competência) a próxima safra foi melhor e eles puderam se estabelecer. Desde então, vêm fazendo vinhos cada vez melhores.

Se tiver oportunidade, prove os vinhos da Cobos. Desde o mais simples até os tops, você vai ter muita qualidade.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

0 Comentários

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>