Um passeio pelos vales produtores de vinho do Chile (e algumas vinícolas)

Vamos hoje falar um pouco sobre os vales chilenos visitados agora no começo do ano de 2010. A idéia foi passear e conhecer as principais vinícolas desse país e pelo curto espaço de tempo, foram visitados três vales, que eu conto um pouco aqui.

Vale do Maipo
É o vale que fica mais próximo de Santiago, a aproximadamente 30 quilômetros. A cepa que melhor se desenvolve lá é a Cabernet Sauvignon (60% das plantações são dessa uva). O vale está sendo subdividido em três: Maipo Alto (próximo aos Andes), Maipo Medio (no meio) e Maipo Costero (a oeste). É lá que encontra-se a maior vinícola do Chile, a Concha y Toro. Se você estiver hospedado na capital, dá pra ir pra lá de manhã, visitar e voltar numa boa.

Vinícolas para se visitar: Concha y Toro, El Principal, Haras de Pirque

 Vale do Colchagua
Situado abaixo de Santiago, a uma distância de aproximadamente 150 quilometros da capital, esse é talvez o mais famoso de todos os vales do Chile, talvez por abrigar vinícolas famosas como a Casa Lapostolle, por exemplo.

Nesse vale situam-se também vinhas de várias vinícolas que produzem a uva por lá e vinificam em outros lugares, como é o caso da Emiliana, por exemplo.

O ideal é passar uns dois ou três dias por lá para conhecer pelo menos os principais produtores. As duas cidades próximas são San Fernando e Santa Cruz. A última é mais turística e tem até um cassino. Consequentemente os preços de hospedagem e alimentação são mais altos do que San Fernando, que foi a cidade que eu escolhi. Lá, além de ser um pouco mais acolhedor (e menor), os preços são mais acessíveis. De San Fernando até as vinícolas a distância é algo como 10 ou 15km.

Vinícolas para se visitar: Casa Lapostolle, Casa Silva, Viña Santa Cruz.

 Vale de Casablanca
Situado a Oeste de Santiago, também fica perto da capital e dá pra ir e voltar no mesmo dia (claro que dependendo de quantas vinícolas quiser visitar). Se puder dar uma esticada, vale viajar um pouco mais e ir até Viña del Mar e Valparaíso, pelo menos para conhecer as suas casas típicas bastante coloridas e molhar os pés nas águas do Oceano Pacífico.

Vinícolas para se visitar: Morandé, Emiliana, Viña Mar, Casas del Bosque.

 Além desses vales, ainda existem outros que infelizmente não tive tempo de visitar. São eles: Valle del Elqui, Valle del Limarí, Valle del Choapa, Valle del Aconcagua, Valle de San Antonio, Valle del Cachapoal, Valle de Curicó, Valle del Maule, Valle del Itata, Valle del Bío Bío e Valle del Malleco (em ordem do norte para o sul do país).

No próximo post, contarei sobre um espetacular tinto da região do Maipo.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

6 Comentários

  1. 1

    Daniel,

    Não esqueçamos que a Montes fica no Colchagua, praticamente parada obrigatória para quem quer conhecer as maiores vinícolas…

    Além delas ainda temos a Bisquertt e a Viu Manent que possuem status internacional…

    Forte Abraço!

    Cristiano
    Vivendo Vinhos

  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>