Trivento Pinot Noir 2007

trivento_pinotComo é difícil encontrar bons Pinot Noirs para o dia a dia, não é mesmo? A Pinot é uma uva tão gostosa, delicada, que a gente merecia que todos os bons produtores fizessem Pinots bons e baratos, pra gente poder beber todos os dias.

Eu bebo muito menos Pinot Noir do que eu gostaria. E a razão é fácil de se imaginar. O preço, é claro. E eu nem estou falando da Borgonha (até porque, infelizmente não dá pra beber Borgonha no dia a dia. Meu bolso ainda não me permite esse luxo), mas falo de bons vinhos até do Novo Mundo.

E na minha procura constante por bons rótulos, resolvi provar o Trivento Pinot Noir 2007, produzido na região de Mendoza, na Argentina. E fiquei muito feliz com o resultado.

O vinho apresenta uma coloração rubi até um pouco mais escuro do que a gente ta acostumado a ver nos Pinots novos. No nariz, como era de se esperar, muita fruta fresca, com destaque para morangos, framboesas, groselha vermelha e até um toque adocicado no final. Não senti nada de madeira ou qualquer outro terciário.

Na boca, um corpo de leve a médio, que agradou bastante. O álcool é bastante presente, mas depois dei mais uma geladinha nele (estava na adega a 18 graus. O melhor é deixar em 15 ou 16 graus) e o álcool ficou bem equilibrado.  Seu final é um pouco mais curto do que eu esperava, mas é bem agradável. Foi degustado com um camembert e foi muito bem.

Essa garrafa custa em torno de R$ 25,00. Um ótimo preço para esse vinho. Já não posso falar a mesma coisa dos outros Triventos (varietais e cortes) que eu acho que custam acima do valor justo para eles. Isso acontece, infelizmente, com outros rótulos argentinos, que são muito bons para o dia a dia, mas que na minha impressão o pessoal do varejo acaba salgando um pouco o preço.

Mas o Pinot Noir da Trivento passou no teste. Bem interessante.

Abraços

Daniel Perches

You Might Also Like

6 Comentários

  1. 1

    Olá Daniel!

    Tomei esse vinho e dessa safra e concordo 100% com você, tomamos o mesmo vinho, pois as vezes algumas descrições são bem diferentes, ainda bem , em nome do nosso gosto pessoal acima de tudo.

    Abraços fraternais.

  2. 2

    Oi Daniel, estou com uma aqui para provar, mas gosto muito (nessa faixa) do Trivento Tribu e o do Alfredo Roca. São vinhos saborosos e amistosos, sem grandes complexidades, obviamente, mas que dão para ir dando uma tapeada no palato enquanto o Borgonha não chega (rsrs)!
    Salute

  3. 3

    Obrigado pela visita e pelo comentário que deixou no post do Valmarino Tannat.

    Quanto a este Trivento, acho que é uma das melhores opções de PN baratos, fácil de encontrar e muito agradável.

    Assino embaixo.

    Saúde!

  4. 4

    Olá Marcos
    Sem dúvida. Temos que beber o que gostamos. Pena que, as vezes, gostamos de alguns muito caros, mas a gente acha alguns bons dentro do que podemos pagar, não é mesmo?
    Abraços
    Daniel

  5. 5
  6. 6

    Olá Gil
    Também agradeço a visita. Realmente me surpreendi com esse vinho. E pelo jeito mais gente concorda que é um vinho bastante correto. Me parece ser um bom vinho pra ter para o dia a dia…
    Abraços

    Daniel Perches

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>