Toscanini – a vinícola uruguaia que faz vinhos bem diferentes

Quando pensamos no Uruguai em relação aos vinhos, pensamos automaticamente na Tannat. Sim, está certo, até porque a maioria dos vinhos produzidos por lá é com essa uva e é com ela que o país se posiciona no mercado vinícola mundial.

Mas não é só Tannat que tem por lá. Quando estive lá em 2015, eu provei bons vinhos brancos e até alguns espumantes legais, mas foi na vinícola Toscanini que me surpreendi com um vinho que eu achei demais, que é o Rendibú Método Solera.

O “Solera” vem do tempo que ele fica exposto ao sol. Isso mesmo: eles colhem as uvas Chardonnay e Sauvignon Blanc, vinificam e depois deixam em recipientes expostos ao sol por 8 meses.

O resultado é um vinho completamente diferente de tudo o que eu já provei. Tem um toque oxidado que lembra muito um Jerez, mas ainda assim guarda algumas características de aromas diferentes e únicas.

Infelizmente eles estão querendo parar de fazer esse vinho porque dizem que dá muito trabalho. Eu fiz minha parte e pedi para que eles continuassem. Se você passar por lá em visita, prove e me ajude nessa campanha! 🙂

rendibu-vino-de-solera-grande

Tannat 2013
Vinho super fácil de beber e de agradar. É para conhecer a Tannat do Uruguai sem se preocupar com ficar com a “boca amarrada”.

Chardonnay Reserva 2011
Não é tão carregado na madeira. Dá para beber até sozinho e dá até para acompanhar uns embutidos.

Tannat Reserve 2011
Um vinho mais clássico, com um toque de madeira bem marcado mas que não incomoda é que até da um charme especial para esse vinho.

Antologia 2004
Feito com Tannat, é o vinho feito para comemorar os 100 anos da bodega. Não é um vinho que é feito normalmente. Bem encorpado e que pede uma comida.
Altíssima concentração e ainda estava com os aromas “fechados” (sem aparecer muito) mesmo depois de aberto há muito tempo.. Tem muito tanino mas como não tem muita acidez,parece que não vai mais evoluir.

Rendibú Vino de Postre (branco)
Feito com Chardonnay e Sauvignon Blanc. Interessante porque écomo se fosse um colheita tardia mas com um pouco de licor vínico.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>