Saurus – os vinhos feitos sobre fósseis de dinossauros na Patagônia

Imagine você construindo a sua adega, feliz e contente, quando alguém te chama para avisar que tem um fóssil de dinossauro lá naquela terra que estão escavando, e que seria a sua adega. Foi exatamente isso que aconteceu com a Família Schroeder, uma bodega lá da Patagônia.

Esse grande achado atrasou um pouco os planos de construção, mas em compensação trouxe uma certa fama e mística ao local, além de dar o nome à linha de vinhos deles: Saurus.

A vínícola é bem grande e tem vinhos de ótima qualidade. E para receber os mais de 15 mil visitantes por ano, possuem uma estrutura muito legal, que permite que você visite a vinícola mesmo quando estão em pleno funcionamento. Lá se faz espumante, vinho branco, vinho tinto e até um vinho doce, de colheita tardia, de Pinot Noir, que eu fiquei encantado. Veja alguns vinhos que eu provei e que recomendo.

Saurus Chardonnay 2010
40% do vinho passa 3 meses por barrica para afinar. Esse processo preserva os aromas de fruta fresca e o frescor se confirma na boca.

Saurus Select Chardonnay 2010
É um pouco mais dourado que o anterior e passa de 6 a 8 meses em barrica (também só 40% do vinho).
Aromas mais lácteos, banana ainda presente, mas com um pouco mais de fruta.

Pinot NoirSelect 2009
Um belo exemplar da casta, que tem coloração clara e aromas de frutas vermelhas e um leve toque de barrica. Excelente acidez.

Pinot Noir Saurus Barrel Fermented 2009
Um dos que mais me chamou a atenção. Um belíssimo Pinot Noir, com características de vinho do velho mundo. Tanino muito macio, mas que ainda da pra guardar.

Merlot Saurus 2009
Outro que me chamou a atenção. Muito perfumado, fruta vermelha, especiaria. Vale a pena provar, para conhecer um bom Merlot da Patagônia.

Saurus Cabernet Sauvignon 2009
OK, entendo que na Patagônia se faz bons Pinot Noir, mas quando provei esse Cabernet Sauvignon, fiquei impressionado. Tem aromas doces, com toque de pimentão bem leve, elegante, bom final.  Fácil de beber.

Saurus Cabernet Sauvignon  Select 2009
Um toque maior de barrica do que o anterior, com um pouco mais de complexidade. Toques de tostados, ainda jovem. Precisa de comida.

Família Schoroeder 2007
Um vinho bem estilo velho mundo, com fruta bem marcada mas elegante. Da pra guardar por mais uns bons anos. Quando provei ainda estava com os aromas fechados e que foram se abrindo com o tempo. Passa 18 meses por barrica.

Família Schoroeder Malbec Pinot Noir 2005
Corte inusitado que precisa ser provado. Ótima idéia do enólogo. O vinho é doce de forma diferente, preservando as características de cada uma das castas. Fruta de Pinot Noir e floral de Malbec. Na boca é doce também e tem boa acidez.

Pinot Noir Tardio
O vinho é muito interessante. No nariz ele não tem os aromas tão doces como um vinho de colheita tardia comum, mas na boca sente-se o adocicado (natural, claro). Quando bebi, pensei na hora em um chocolate com morango para acompanhar.

Para visitar, recomendo que entre em contato e agende antes. O Site é o www.saurus.com.ar e quem importa no Brasil é a Decanter.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

6 Comentários

  1. 1

    Tenho um CS 2007 aqui em casa. Comprei sem referencia nenhuma, só pelo nome lembrar meu sobrenome rsrs. Quando experimentar eu posto aqui.

  2. 2
  3. 3

    Fala Daniel, provei o “Saurus Pinot Noir” Barrel Fermented 2008, gostei,vermelho rubi brilhante, aromas explosivos de frutas vermelhas, tosta, e uma bananada, não enjoativa incrível, que me agradou bastante. O paladar mostra bom corpo, superior aos Pinots do novo mundo que já degustei, aveludado, confirmando o nariz com muita fruta, acidez equilibrada e viva, com bom final de boca longo e agradável.

    Abs e saúde

  4. 4
  5. 5
  6. 6

    Estou com o “Saurus Pinot Noir Tardio…. 2010″.
    Ainda não provei. Alguém já provou?
    Obrigada!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>