Riglos Gran Corte 2007

Mendoza é uma região da Argentina que é amplamente conhecida pelos seus vinhos produzidos com Malbec. São vinhos potentes e que encantam pela sua qualidade e consistência.

E falar de Malbec de Mendoza é quase chover no molhado. Digo quase porque de vez em quando encontro um vinho daquela região que tem até mais qualidade do que eu esperava dele, como é o caso do Riglos Gran Corte 2007, um vinho produzido com as uvas Malbec, Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc.

A Bodega Riglos é relativamente pequena (com 40 hectares plantados) e é comandada por um milionário da região, que vendeu uma grande vínícola que tinha, a Finca Flichmann, para investidores e resolveu ter um vinhedo mais “boutique”.

O Riglos Grand Corte 2007 é o top da vinícola e impressiona pela sua elegância e pela sua estrutura. O vinho tem aromas sutis de frutas, madeira, toques de chocolate e até mentolados muito bem integrados e que se sobrepõem um ao outro de forma harmônica.

Na boca o vinho confirma toda a sua elegância, com taninos bem macios e um final longo e sem amargor. Provei esse vinho no restaurante Pobre Juan, que tem uma das melhores carnes de São Paulo e ele harmonizou muito bem com o prato típico da casa, que é uma capa do contra-filé (feito na brasa). A carne era suculenta e o vinho conseguiu segurar bem tanto a gordura quanto o sal. Combinação deliciosa que fez com que ao terminar a refeição ficasse o gostinho de quero mais (e olha que o prato não era pequeno).

É um vinho que custa em torno de R$ 135,00 (na Decanter). Um excelente preço para um vinho dessa categoria. Vai para os meus Best Buys, pois é o tipo do vinho que eu vejo por aí custando bem mais.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

0 Comentários

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>