Quinta Vale D.Maria Douro Tinto 2007

Eu gosto de provar vinhos feitos com mais de uma uva (e não poderia deixar de ser, inclusive pelo nome do blog). Acredito que as variedades se complementam para formar sempre um vinho melhor. Muitas vezes, quando um vinho está muito tânico, se você colocar um pouco de outra variedade mais macia, isso vai “acalmar” um pouco os seus ânimos. Outras vezes procuram-se mais aromas. Aí é só acrescentar um pouco de outra variedade e pronto. E por aí vai. Essa é uma das “brincadeiras” dos enólogos, quando estão preparando os vinhos.

E o Quinta Vale D. Maria Douro Tinto 2007 é um vinho que tem isso de sobra. São 41 variedades de uvas mescladas para produzir esse belíssimo tinto, que tem muita potência, vigor e força. Aliás, não só isso, mas uma boa carga alcoólica também – 14,9%. Mas isso é relativamente normal na região do Douro, de onde ele vem, devido às altas temperaturas encontradas por lá, a concentração de açúcar é grande e conseqüentemente o álcool também.

Na taça o vinho mostrou-se com uma coloração profundamente escura, mas com um belo brilho. No nariz, aromas de frutas vermelhas e negras e uma boa carga de aromas terciários como defumado, carne, caixa de charuto e um toque de chocolate meio amargo. Em boca o vinho comprovou a sua força e mostrou-se com taninos ainda jovens e um pouco “marrentos”, mas que vão ganhar ainda mais complexidade com o tempo. O álcool aparece um pouco (e seria impossível não aparecer), mas muito discretamente, sem incomodar em nada.

Pela sua estrutura, o vinho pede comidas também estruturadas. Um filezinho de frango grelhado vai sumir completamente se acompanhado desse vinho. Procure comidas mais gordurosas e com boa carga de especiarias e não se preocupe, pois ele dará conta.

Esse é importado pela VinhoSul e esteve presente em nosso evento, o Encontro de Vinhos, fazendo sucesso!

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

4 Comentários

  1. 1

    Esse vinho eh um dos meus preferidos portugueses , tomo ele pouco mais de um ano já devo ter desfrutado de 5 ou 6 garrafas.Gd provei foi pela essência bizarra de 41 castas ,mas a supresa foi ótima. São 41 castas q se transformam em uma única cepa fabulosa. Coloco as cegas para os meus amigos q chutam sempre cortes simplórios para este vinho ,mais qd mostro o rotulo eles ficam completamente consternados pela variedade.

  2. 2

    Jorge, realmente é um grande vinho. Preciso comprar uma garrafa pra guardar por alguns anos, porque esse me parece que ainda pode ficar na adega por uns bons 3 anos pra ficar ainda melhor, não acha?
    Abraços
    Daniel

  3. 3

    Concerteza e aproveitando a sua idéa eu já comprei duas garrafas, uma pr guardar e outra pr esse final de semana.
    Abraços e até mais.

  4. 4

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>