Pangea 2007 – Viña Ventisquero

Eu gosto de falar sobre a diferença que se pode encontrar nos vinhos feitos com Syrah pelo mundo. É claro que isso acontece com todas as uvas, mas a Syrah pra mim é a campeã de “adaptações de acordo com o terroir”. Já provei Syrah italiano, da Austrália, brasileiro, chileno, americano, e por aí vai. Cada lugar produz com uma forma muito característica.

E o Pangea é um vinho da Viña Ventisquero que tem uma produção muito limitada, feito com Syrah (100%) que não foge à regra, ou melhor, faz a sua própria regra de acordo com o seu terroir. Cultivado em Apalta, no Vale do Colchagua, é um vinho muito intenso, com aquela cor bem forte e quase intransponível.

No nariz é doce, lembrando frutas vermelhas e negras em calda, com um pouco de chocolate amargo. Tem aquele toque adocicado que a gente geralmente reconhece nos vinhos chilenos. Na boca e a sua acidez é bem controlada e tem um bom corpo. De novo aparece a doçura aí e o final é bem correto, sem amargor.

Pra quem gosta de vinhos amadeirados (esse passa 20 meses antes de ser engarrafado), o Pangea é um prato cheio. É sem dúvida um vinho de excelente qualidade, que tem características bem definidas. Mas se aceitam uma sugestão, é recomendável beber esse vinho com pelo menos umas 3 ou 4 pessoas junto. Não só pelo seu álcool, mas por ele ser mais pesadão e sem tanta acidez, ele não é tão fácil de beber. Precisa de tempo e claro, se tiver uma boa comida acompanhando, é melhor.

A linha Ventisquero é importada no Brasil pela Cantu.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>