Nuits Saint-Georges, o coração da Borgonha

Cheguei ontem à Borgonha, na minha viagem por algumas regiões produtoras de vinho daqui. Vim direto para Nuits Saint-Georges, região onde se produzem grandes vinhos (1er Crus e Gran Crus). O lugar é maravilhoso, com gente hospitaleira, cidade com cara de interior total, muita (mas muita mesmo) vinícola pra se visitar e uma comida fantástica!

Foi aqui que eu pude comer um prato que fez  uma harmonização perfeita com um vinho branco daqui, pude passar por restaurantes que só vendem vinhos daqui e não vendem qualquer outra bebida (se tentar beber um refrigerante, acho que eles fazem cara feia e não sei nem se servem) e foi aqui que eu tive a ajuda de uma hostess de um restaurante que fez reserva e nos levou no resturante concorrente.

Tudo isso é história pra logo mais, quando eu tiver um pouquinho mais de tempo pra escrever. Por enquanto, deixo a imagem da placa da entrada da cidade e um gostinho do que é isso aqui. Um lugar mágico!

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

2 Comentários

  1. 1

    Daniel,

    Bom dia.

    Espero que esteja aproveitando muito a viagem. Nós leitores do vinhos de corte estamos acompanhando anciosamente cada etapa com certeza.

    Gostaria de te perguntar uma coisa: vc fala francês? Em caso negativo, o idioma, mesmo que inglês, seria uma barreira para uma viagem como esta que está fazendo?

    Valeu!

    Aproveite muito e nos traga muita informação.

    Abraços,

    Victor

  2. 2

    Vinhos de corte na França, que legal!!
    Acho que esta viagem é o sonho de qualquer enófilo.
    Espero vê-lo em todas as regiões vinícolas do mundo, trazendo muita informação para nós!
    Eu já estive em Bordeaux, e por causa dessa história que se ouve muito falar que o cidadão francês não gosta de falar inglês, eu fiz 1 ano de Aliança Francesa antes de viajar. Chegando lá, é claro que meu françês só dava para o começo, depois seguia falando inglês, mas só pelo fato de estar tentando falar em françês, a receptividade foi ótima.
    Não deixe de fazer a visita ao Chateau Mouton Rothschild. Na época custou algo em torno de 30 euros, lembro-me que reservei com antecedência aqui do Brasil, e valeu a pena! Comprei também os postais com os rotúlos antigos mais famosos.
    Abraços,
    Vanessa Sobral

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>