Norton Cosecha Tardia 2009

Vinhos de colheita tardia podem ser polêmicos. Tem gente que não gosta, porque é muito doce. Tem gente que adora (como eu), exatamente por isso. Mas para os mais desavisados, os vinhos de colheita tardia não são como os vinhos “demi-sec”. Como o próprio nome diz, as uvas são colhidas após sua maturação completa, quando elas possuem uma concentração maior de açúcar. Por isso ficam mais doces.

E esse é o caso do argentino Norton Cosecha Tardia 2009, que é feito com uvas Chardonnay, provenientes de Lujan de Cuyo, na província de Mendoza. É um vinho que possui uma coloração amarelo já tendendo ao dourado, mesmo com o seu pouquíssimo tempo de vida. Em taça mostrou-se bem aberto, apresentando bem todos os seus aromas, que passam por alguns florais, mas que tem forte presença de frutas maduras e carameladas, como abacaxi, melão e um toque cítrico.

Em boca, apesar de bastante doce, não é enjoativo. Tem uma boa acidez para contrastar. É um vinho que vai bem com sobremesas leves, a base de frutas e sem muito doce. É uma boa alternativa para quem quer entrar no mundo dos vinhos doces sem gastar muito. É facilmente encontrado em redes de supermercados. Vale a pena experimentar.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>