Mollejas – a iguaria que vai bem com vinho

Molleja em espanhol e timo em português. Sim, é uma glândula do boi que a gente conhece pouco por aqui mas que em países como Argentina e Uruguai (para citar os mais próximos) é bem comum de se encontrar nos cardápios de restaurantes, principalmente os especializados em carnes.

Quando crua, tem um aspecto um pouco “estranho”, pois é esbranquiçada, mas quando vai para a brasa, com um pouco de sal e servida cortadinha com limão por cima, dá para esquecer qualquer possível falta de vontade. Pode comer sem medo, pois é bem saborosa!

Eu conheci as mollejas em uma viagem à Argentina alguns anos atrás e desde então, sempre que posso, peço esse prato. E consegui agora um fornecedor em Campinas que tem as tais mollejas, inclusive de ótima qualidade. É o Empório TeenBeef, que fica no Ventura Mall. Mas você pode comprar em sua cidade com certeza. É só falar com o seu açougueiro que ele separa para você (e custa barato).

Eu fiz como manda o protocolo, na brasa bem quente. Ficou uma delícia! Mas aí veio a segunda fase, que era escolher um bom vinho que desse certo com ela. É uma carne muito gordurosa (por isso inclusive é bom deixar ela tostar bem, para que derreta o máximo dessa gordura) e já começamos a pensar em um Malbec ou um Tannat de cara. Eu pensei também, mas testei com outros. Veja algumas sugestões:

Malbec – Provei com o KM49 Malbec 2017, que eu conheci no Encontro de Vinhos Wine&Turf. Ficou legal, mas o Malbec não tinha tanto corpo quanto eu precisava. O sabor da molleja ainda prevaleceu muito forte.

Tannat – Abri um Aurora Tannat Reserva. Vinho brasileiro que tem uma boa qualidade e boa força. Também ficou bom, mas ainda assim achei que precisava de algo “diferente”.

Espumante – Sempre tenho um Aurora Procedências comigo em casa. É um espumante curinga e que tem um ótimo preço. Esse ficou bem bacana, porque tinha a força para “limpar” a boca depois da carne. Eu sou suspeito porque adoro espumantes com carnes, mas acho que essa foi a melhor opção.

Ainda queria ter provado com Tempranillo e com um vinho italiano feito com a uva Nero di Troia, mas não deu (faltou gente para abrir mais vinho).

Se você também curte mollejas ou se resolveu provar pela primeira vez, me conte como foi. Se tiver uma dica de um vinho que acha que  vai ficar legal, não deixe de me mandar.

E pesquisando sobre o tema, encontrei essa receita, que eu pretendo fazer em breve. Conto quando fizer: https://canalcocina.es/receta/mollejas-de-ternera-con-setas-y-sidra

Quem sabe a gente não cria o “Time das Mollejas“? 🙂

Foto de www.meathouse.com.pa (a minha ficou boa, mas não ficou tão bonita assim)

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>