Miolo Reserva Pinot Noir 2010

Um bom Pinot Noir brasileiro, produzido em Candiota, no Sul do Brasil, pela Miolo.

You Might Also Like

6 Comentários

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5

    Prezado Daniel, parabéns pelo belo trabalho.
    Pretendo aprender a respeito de Pinot Noir (não é a minha praia e não dei “sorte”).
    Comprei diversos de diferentes países.
    Dei início com este Miolo, safra 2010.
    Uma pena, pois segundo o meu conceito é RUIM de dar dó (no bolso).
    Nariz zero, inexistente. Retrogosto NENHUM. Vinho verde, herbáceo, amargo. O álcool correto e a acidez existia. Conjunto da obra: MUITO RUIM. Não bebo de novo nem tenho coragem de servir numa reunião.
    Vamos ver os outros: chileno, americano do oregon, Nova Zelandia ainda não comprei, e uns borgonhas simples (tenho que comprar um top).
    Conforme o caso abandono a Pinot Noir e volto pros malbecs e bordeaux para nunca mais voltar…..
    Parece que a uva Pinot Noir não tem o mais ou menos. Ou é bom ou é ruim.
    Um abraço,

  6. 6

    Oi Claudio

    Também não bebo muitos vinhos com a uva Pinot Noir, mas acho que é uma questão também (pelo menos um pouco) de gosto. Já provei bons Pinot Noir do Brasil (de Santa Catarina, por exemplo), mas também já provei alguns que realmente não eram legais.

    Temos que continuar sempre provando. Se me permite um conselho, eu não abandonaria pra sempre. Você vai perder muita coisa. A beleza do vinho é exatamente essa, de irmos sempre descobrindo coisas novas. Se uma safra foi ruim não significa que todas serão. O produtor pode melhorar suas técnicas e as vinhas ficarem mais velhas e darem melhores frutos. Você pode provar de outros produtores, de outros países.

    E é claro que os tops são muito bons, mas dá pra descobrir vinhos legais com valores mais acessíveis. Acho que vale a pena o esforço! Com certeza você será recompensado! 🙂

    Abraços

    Daniel

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>