Miolo Quinta do Seival Castas Portuguesas 2006

Tive a grata surpresa de receber esse vinho vindo através da Sociedade da Mesa, que selecionou o Miolo Quinta do Seival Castas Portuguesas para ser o vinho de maio/2010.

Lembro-me de ter provado esse vinho em uma feira que participei, mas como são tantos os que provamos e num ambiente tão corrido, acaba ficando difícil de “entender” todos eles. Aliás, fica impossível!

Mas é claro que me lembro que o vinho era muito bom e fiquei com ele na cabeça, esperando uma boa oportunidade. E essa oportunidade chegou. E pra minha surpresa, vejo no editorial do site e da revista que sempre que a escolha do mês é de um vinho nacional, há uma queda nas adesões. Na verdade a surpresa é menor que o desapontamento. Justo quando é possível comprar um bom vinho nacional por um preço mais acessível, as pessoas desistem? Posso afirmar que, nesse caso,  estão perdendo uma belíssima oportunidade.

O Quinta do Seival Castas Portuguesas é um vinho produzido na Campanha Gaúcha, feito com as uvas Touriga Nacional e Tinta Roriz.

Com uma coloração bastante escura, me pareceu logo em taça um vinho bastante potente e com caráter. No nariz, ótimos aromas de torrefação e madeira, contrastando com uma ponta herbácea, bastante agradável. Acho que poderia ter aromas mais intensos, mas eles são persistentes.

Em boca apresentou taninos de ótima qualidade, muito bom equilíbrio e final sem amargor. Um vinho corretíssimo e que merece ser degustado com atenção e calma, para se extrair o máximo dele.

Com certeza acompanha muito bem comidas estruturadas, mas eu não iria com algo muito forte de tempero, pois o vinho apresentou-se delicado, apesar de toda a sua força. Um peru com ervas? Um pato assado? Talvez até um ragú com polenta ou uma carne assada com temperos leves.

Esse me custou 38 reais (somente para associados da Sociedade da Mesa) e dessa vez eu achei que valeu a pena. Fiquei contente.

E no mês que vem teremos um californiano. Já estou esperando com água na boca!

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

7 Comentários

  1. 1

    Interessante a nota sobre ele. É um vinho pelo qual tenho muita curiosidade. Só provei o 2004 este ano, mas não conta, porque já está com um pé na cova. O 2006 deve estar bem em forma pelo que você falou!

    Ah, lembrando de vinhos nacionais, bebi o Miolo Seleção Rosé outro dia, mas acabei nem postando. A diferença é que eu bebi o 2008 e você o 2009, e no 2008 o corte ainda levava Pinot Noir, o que provavelmente deixou a acidez mais viva.

    Um abraço!

  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5

    Alexandre, desculpe a demora para publicar seu comentário.
    Exatamente, o Rosé que eu bebi não tem mais Pinot Noir. Acho que deveria voltar…
    Abraços
    Daniel

  6. 6

    Olá Daniel e amigos. Realmente o Quinta apresentou um custo benefício adequado , melhor que as duas edições anteriores. Entretanto ainda não dá para fechar questão sobre a Sociedade da Mesa. Pelo menos 38 reais é um preço justo para este vinho. Minha sugestão para este mês é o vinho ” CARO” da Catena Zapata / Rotschild. Abraços a todos. José Capalbo

  7. 7

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>