Max Weinlaub, enólogo da Viña Maipo, apresenta seus vinhos

Em mais um daqueles encontros com bastante descontração e alegria, o pessoal da Ravin trouxe o enólogo chefe (e astro dos vídeos da vinícola), Max Weinlaub, para nos apresentar os vinhos da Viña Maipo.

A vinícola nasceu em 1948 e em 1968 foi adquirida pela Concha y Toro (uma das maiores do mundo). A partir de 1978 focou-se no mercado internacional, principalmente no mercado escandinavo. Atualmente exporta para mais de 60 países. Dá pra imaginar o trabalho que é feito por lá, não?

Max veio apresentar seus vinhos e também o seu “projeto Syrah”, que tem o intuito de promover essa casta, seja em cortes, entrando como complemento para trazer complexidade ou sozinha, como é o caso do vinho top, o Limited Edition. Acredito que o Max saiba bem o que faz, pois são realmente muito bons. Abaixo estão os vinhos provados.

Espumante Brut
Uvas: Chardonnay (70%), Chenin Blanc (15%) e Riesling (15%)
Foi servido para “abrir os trabalhos”. Coloração amarelo palha com reflexos verdeais, apresentou aromas de frutas brancas, leve tostado e adocicado no final. É feito pelo método Charmat.

Gran Devoción Sauvignon Blanc 2008
Uva: 100% Sauvignon Blanc
O Chile e em específico o vale de Casablanca produz vinhos feitos com essa casta com muita qualidade. A sua alta amplitude térmica contribui bastante para isso. Esse vinho mostrou-se com bastante tipicidade, trazendo aromas de frutas brancas, maracujá, cítricos. Um belíssimo vinho. Em boca apresentou bom corpo, mas sua acidez poderia ser um pouco mais alta, o que não compromete em nada o vinho, que aliás, em minha opinião, foi um dos melhores do painel do dia. Em conversa com o Max, ele nos disse que a safra 2010 (ainda não disponível) está com bem mais acidez. Eu ficarei atento para comprar assim que chegar.

Gran Devoción Carmenere-Syrah 2008
Uvas: Carmenere (75%) e Syrah (25%)
A Syrah atuou trazendo aromas de especiarias e quebrando um pouco o adocicado da Carmenere. Vinho bastante equilibrado e com ótimo final. Uma bela combinação, mostrando perfeitamente a atuação da Syrah dentro do conjunto.

Gran Devoción Syrah- Petit Syrah 2008
Uvas: Syrah (80%) e Petit Syrah (20%)
Tenho que admitir que sou fã da uva Petit Syrah, então a minha avaliação “isenta” fica um pouco comprometida. Achei que foi um dos melhores do dia. Mesmo só com 20% de Petit Syrah, o vinho mostrou-se com notas típicas dessa casta, lembrando especiarias. Nariz franco, com aromas bem demarcados. Em boca achei um pouco quente, mas sem comprometer.

Gran Devoción Cabernet-Syrah
Uvas: Cabernet Sauvignon (85%) e Syrah (15%)
A Cabernet Sauvignon trouxe elegância para o vinho, deixando-o mais corpulento e com aromas mais voltados para o tabaco, chocolate e madeira. É um vinho que merece um tempo de aeração ou até mesmo mais algum tempo de garrafa.

Limited Edition Syrah 2007
Uvas: Syrah (98%) e Cabernet Sauvignon (2%)
Esse é o vinho top da vinícola e vejam o esmero do enólogo, colocando somente 2% de Cabernet Sauvignon na mescla. Um grande vinho, que merece aeração por algum tempo para se abrir. Talvez seja até melhor guardá-lo por algum tempo, mas quem é que consegue? Esse vinho está na faixa dos 100 reais (na importadora) e pra mim é um dos melhores nessa faixa de preço.

Só posso agradecer ao Max e ao pessoal da Ravin, por mais um belo almoço com ótimos vinhos.

E com essa apresentação, ficou pra mim a tarefa de conhecer um pouco mais sobre o mercado de vinhos da Escandinavia, mas principalmente da Suécia, afinal de contas, eu morei lá. Vou consultar algumas pessoas e depois conto aqui.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>