Lidio Carraro Coletânea 2009

A Lidio Carraro escolheu bem o nome desse vinho, pois ele reflete exatamente o seu intuito. É uma coletânea de uvas: Merlot, Tempranillo, Teroldego, Cabernet Franc, Tannat e Nebbiolo. Seis uvas bastante distintas, combinadas em um corte que pelo menos pra mim, é inédito.

E como já comentei aqui, acho que eles fazem muito bem seus vinhos. Com uma filosofia de não utilizar madeira (barris de carvalho ou algo similar) para buscar a essência do vinho, o pessoal da Lidio Carraro vem conquistando fans no Brasil e no mundo. Frequentemente vejo notícias deles contando que estão em mais algum país com seus vinhos sendo exportados. Sinal de qualidade!

E o Coletânea reflete essa qualidade. É um vinho intenso, que me parece estar ainda um pouco jovem, mas talvez pela sua composição de várias uvas tenha adquirido algumas características que permitem que a gente beba agora, sem ter que esperar alguns anos para poder provar o vinho na sua “melhor forma”. Algo difícil de se conseguir e que eu já vi alguns produtores falando que os vinhos de corte (mais de uma uva) são bons por conta disso também, pois trazem o melhor de cada uma delas.

O vinho tem um bouquet interessante, que começa com frutas negras adocicadas, passa por um toque achocolatado, balsâmico e até medicinal. E depois de um tempo aberto ele vai mudando bastante. É realmente uma grande quantidade de aromas aparecendo. E o mais legal é que eles aparecem de forma bem clara, facilitando a identificação.

Na boca tem bastante tanino que me pareceu um pouco jovem, mas que eu acho que vai ficar bem interessante daqui algum tempo (talvez uns 2 anos).

Esse lançamento da Lidio Carraro chegou pra mim através da Sociedade da Mesa, o clube de vinhos que eu sou associado. Ao que me parece, ainda não está sendo comercializado, mas quando chegar ao mercado, vale a pena provar. Como eu tenho duas garrafas, vou guardar uma delas para o futuro, para ver como vai ficar.

Lidio Carraro, mais uma vez estão de parabéns.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

3 Comentários

  1. 1

    Daniel, recebi este vinho também pela Sociedade da Mesa, e fiquei surpreso, negativamente, com o fato de não haver nenhuma referência da composição do vinho em percentual de cada uva. Nem no informativo da Soc da Mesa, veio a informação, mas veio da composição do Da’divas com 60% Merlot e 40% Cabernet. Vinho bem fraquinho por sinal.

    Um verdadeiro erro grosseiro, já que pela proposta da vinícola, este vinho será diferente em cada ano e o corte não será repetido. está escrito no rótulo de trás.

    Assim, na minha humilde opinião, um vinho com 6 uvas e ainda sendo uma delas, a Merlot de 2 terrenos diferentes, tinha a obrigação de informar a quantidade de cada uva no corte.

    Principalmente, porque este vinho não chega ao mercado com preço baixo, e será um dos intermediários da vinícola, pelo menos em teros de preço e Marketing… Precisa melhorar…

    Em tempo, ainda não existe nada em seu site sobre o vinho.

  2. 2

    Rodrigo, eles me falaram que era realmente um lançamento. Eu concordo com você que deveria ter no site. Sobre os percentuais, eu sinceramente não sei se essa informação é tão importante para quem está bebendo o vinho. Acho que para os técnicos e críticos especializados, é importante para entender melhor o vinho, mas acho que mais importante do que os percentuais, é o produto final.
    Eu gostei do vinho. Acho que eles resolveram fazer o Coletânea para aproveitar melhor o vinho produzido, mas o que me importou foi que o resultado final foi postivo.

    Você falou que não gostou do Da’divas. Gostou do Coletânea?
    Abs
    Daniel

  3. 3

    Nosso amigo Rodrigo compartilhou a ficha técnica do vinho, que eu reproduzo aqui para quem quiser mais informações:

    ORIGEM: Encruzilhada do Sul – RS – Serra do Sudeste
    PRODUTO: Lidio Carraro Coletânea
    SAFRA: 2009
    TIPO DE UVA: Duas parcelas de Merlot 52% – Tempranillo 16% – Teroldego 12% – Cabernet Franc 8%– Tannat 7%– Nebbiolo 5%
    ÁLCOOL: 13,0%
    ALTITUDE: 490 metros
    SISTEMA DE CONDUÇÃO: Espaldeira Simples
    ÉPOCA DA COLHEITA: 10/02/2009 – 28/03/2009
    MACERAÇÃO: longa (15 a 20 dias)
    ENGARRAFADO: 05/2010
    NÚMERO DE GARRAFAS: 16.280
    LOTE: único
    ENÓLOGA: Monica Rossetti
    GASTRONOMIA: Combina muito bem com pratos ricos em sabores de especiarias, carnes grelhadas, risotos mais condimentados, aves, carnes vermelhas com molhos, caça e queijos mais curados. Excelente opção para quem busca um vinho vibrante, contemporâneo e envolvente.
    DESCRIÇÃO VISUAL: Vermelho violáceo, vivo e negro.
    NASAL: Revela aroma de especiarias, notas florais, frutas negras secas, evoluindo posteriormente a passas, cacau, couro, pimenta preta e outras especiarias.
    BOCA: Igualmente intenso e envolvente em boca, taninos ainda marcantes, porém agradáveis e maduros é um vinho equilibrado, persistente e promissor em sua evolução.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>