Les Preuses Chablis Grand Cru 2008

Recebi um convite irrecusável de minha amiga Silvia Cintra Franco: degustar esse Grand Cru e outros dois grandes vinhos num feriado. Alguém, em sã consciência, recusaria?

Como eu ainda não estou louco, é claro que aceitei e partimos então para essa tarefa tão prazerosa. Provar um Chablis Grand Cru não é algo que acontece (pelo menos não comigo), muito frequentemente, pra não dizer raramente.

Esse vinho é feito por Jean-Marc Brocard, um grande produtor da região de Chablis, que é uma região reconhecidamente produtora de vinhos brancos, principalmente a Chardonnay. Ele têm vinhedos com diversas classificações, como Petit Chablis, Chablis, Chablis Premiers Crus e Chablis Grand Cru, como é o caso desse que provei.

O Le Preuses é um vinho primoroso, que faz juz a toda a qualidade que se expressa na região e que é aclamada por enófilos do mundo inteiro.

Esse é feito 100% com a uva Chardonnay e possui uma coloração amarelo dourado, muito límpido e brilhante, denota uma grande estrutura já em taça.

No nariz é espetacular. É daqueles vinhos que se passa tempos só decifrando o que ele traz de aromas. Frutas brancas, cítricos leves, toques amanteigados e bastante mineralidade, tudo isso muito bem mesclado, com muita elegância. Nenhum aroma se sobressai, fazendo um ballet perfeito, que dá até para ficar hipnotizado.

Em boca completa a sua elegância. Ótimo corpo, aromas se confirmando no palato e um final longo, mas bem longo…

É fato que degustamos o vinho ainda muito “novo”. Esse tem um grande potencial de guarda e não tenho dúvidas que vão evoluir muito com o tempo, ficando melhor ainda, pois seus aromas e sabores vão ganhar ainda mais complexidade.

Importado pela Zahil (e com preço de Chablis grand Cru – 450 reais), é um vinho que justifica o valor pela sua qualidade. Se estiver procurando um Chablis “de respeito”, essa é uma ótima opção.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

2 Comentários

  1. 1

    Grande Daniel. É com dor no peito que vejo estes eventos conduzidos por ti e seus amigos. No próximo, se Deus quiser, não perderei nenhum.

    Chablis é tudo de bom,impressionante como a região mantém o padrão de extrema qualidade até mesmo nos vinhos mais baratos.

    Agora é vero que a maioria dos Chablis que apreciei tive a nítida impressão de que eles ainda estão um pouco “verdes”, mas o tempo, nestes vinhos faz grande diferença.

    Um abraço Peter

  2. 2

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>