Gambero Rosso 2018

O Gambero Rosso é um evento que divulga os melhores vinhos italianos (ou os mais representativos) anualmente. Figurar entre os melhores deste guia é sinal de prestígio e de qualidade, pois é uma publicação de grande credibilidade entre os enófilos do mundo todo.

Em 2018 eles fizeram novamente um evento no Brasil, apresentando alguns de seus vinhos avaliados e o resultado é surpreendente. De todos que eu provei, não dava para tirar nenhum da lista do que eu beberia certamente por muitas vezes seguidas.

Abaixo tem um vídeo do que foi o evento e logo depois, os vinhos que provei com algumas impressões. Vale ficar atento.

Villa Sandi
Prosecco di Valdobbiadene Sup. Extra Dry
Veneto
Aromas suaves e que lembram as frutas brancas, pêssego e um pouco de abacaxi. Muito fácil de beber e que na boca fica por um bom tempo. É seco, mas chega muito próximo do doce. Para beber a qualquer momento.

Ferrari
Trento Brut Maximum
Trentino
Aromas e sabores de frutas já um pouco mais doces e maduras. Na boca é bem redondo. Vai bem como aperitivo, mas pode ser até melhor com uma comida, seja um peixe um frutos do mar. 

Bellavista
Franciacorta Brut Gran Cuvée Alma
Lombardia
Aromas mais fortes, e marcados, mas ainda fechados. Na boca é elegante e preenche toda a boca. Esse definitivamente precisa de uma boa comida. Pode ser uma ostra, que vai ficar muito bom.

Agrícole Gussalli Bereta
Franciacorta Satèn – Lo Sparviere
Lombardia
Super elegante e relativamente encorpado. Excelente final de boca, que fica marcado. Um grande espumante.

Santa Margherita Gruppo Vinicolo
Pinot Grigio Valdadige 2016
Veneto
O Pinot Grigio representa um pouco os vinhos brancos italianos. Frutas brancas, maçã verde, tudo bem integrado. Vinho leve e que pode ser multiuso. 

Zorzettig
FCO Friulano 2016
Friuli Veneza Giulia
Um vinho mais encorpado, com aromas e sabores de frutas brancas já bem maduras. Na boca é encorpado e precisa de boa comida para acompanhar, senão fica muito pesado.

Villa Russiz
Collio Friulano 2016
Friuli Veneza Giulia
Vinho que é parecido com o anterior, mas que é mais leve, fácil de beber, mais fácil inclusive de harmonizar.

Ottella
Lugana Le Creete 2016
Super aromático, lembrando frutas tropicais, maracujá. Na boca é forte também. Eu gosto desse tipo de vinho pra beber em dias quentes, sem muito acompanhamento, só com uns queijos.

Medici Ermete & Figli
Reggiano Lambrusco Concerto 2016
Emilia Romagna
Um espumante tinto seco, que é super vivo. Vinho para se testar com a feijoada.

Pico Maccario
Barbera d’Asti Lavignone 2016
Piemonte
Super frutado, leve e com taninos bem fáceis. 

Castello di Cigognola
DOP Barbera Dodicidodici 2015
Lombardia
Cor mais escura e profunda. Bem estruturado na boca. 

Gaja
Barbaresco 2014 *
Piemonte
Vinho super complexo de aromas, passando por frutas secas, pouca madeira. Na boca é potente, mas é muito bem equilibrado. 

Fontanafredda
Barolo V. La Rosa 2013
Piemonte
O vinho ainda está fechado, precisando de bastante tempo na garrafa.

Livon
Chianti Clasico Lucarello Riserva 2013 – Borgo Salcetino
Toscana
Mantém a sua acidez. Espesso, cheio.

Lunadoro
Vino Nobile di Montepulciano 2013
Toscana

Bolla
Valpolicella Clasico 2016
Veneto
Vinho leve e fácil de beber. Sem grandes problemas expectativas.

Allegrini
Amarone della Valpolicella Clasico 2013
Estilo moderno, vinho que parece alegre, intenso, mesmo sendo um Amarone, parece mais leve.

Tenuta Sant’Antonio
Amarone della Valpolicella Campo dei Gigli 2012
Produtor tradicional, faz à moda antiga. Notas quase balsâmicas.

Masi
Amarone della Valpolicella Clasico Costasera 2012
Um grande vinho, muito redondo. Representativo da região.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>