Fattoria dei Barbi e seus Brunellos di Montalcino

Beber um Brunello di Montalcino é uma experiência fantástica. São vinhos feitos com a uva Sangiovese e que têm, em geral, um potencial de guarda bem grande. Um bom Brunello di Montalcino, se bem conservado, dura décadas na garrafa antes de ser aberto.

Mas se você não quiser esperar tanto para beber uma dessas belezas, um bom produtor que tem os vinhos aqui no Brasil é o Fattoria dei Barbi, que é importado pela Interfood/TodoVino.

Provei alguns deles e o que mais me chamou a atenção foi que, apesar de ser um vinho que em geral é um pouco mais complexo de aromas e sabores, esses tinham tudo o que um bom Brunello pede, mas eram bem fáceis de serem bebidos.

Presentes há mais de 40 anos no Brasil, os vinhos da Fattoria dei Barbi são velhos conhecidos nossos, nem que seja só de vista. Então se tiver a oportunidade de conhecê-los melhor, verá que são bem mais do que um simples rótulo bonito.

Veja abaixo os vinhos que eu provei. Além das safras atuais, provei também duas outras mais antigas, principalmente para vermos o potencial de envelhecimento.

brunello_barbiBrunello di Montalcino DOCG 2008
R$ 316
 2008 foi uma boa colheita e o vinho está bem pronto, já até com um toque mais evoluído . Na boca é super agradável e com uma massa com ragú de linguiça ficou ainda melhor. Dentro da categoria, tem até um bom preço.
Brunello di Montalcino DOCG Riserva 2005
R$ 598,90
O vinho estava pronto para ser bebido. É comprar, abrir e beber feliz. Mais intenso e encorpado que o anterior, mas ainda assim fácil de beber. Sente-se mais o toque da madeira e de aromas de frutas em compotas.
Brunello di Montalcino DOCG Riserva 2004
Junto com a 2006, foi uma das safras mais clássicas da última década. Se está em busca de um Brunello “didático”, essa é a safra. Já está esgotada na importadora, então precisa encontrar em lojas especializadas.
Brunello di Montalcino DOCG Riserva 2003
Foi um ano extremamente quente na Itália e na região, mas que deu vinhos interessantes, mas o melhor foi o que fez com as plantas, que se tornaram mais fortes e preparadas para as próximas safras. Tem intensidade aromática e de sabores e junta-se com um toque dos aromas mais evoluídos, como o de madeira seca, chocolate, baunilha.
Um abraço
Daniel Perches

You Might Also Like

0 Comentários

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>