Espumante Casa Valduga 130 (2010) #cbe

Como acontece todo primeiro dia do mês, hoje é dia de publicar o vinho escolhido por um dos confrades da Confraria Brasileira de Enoblogs para comentar. O sistema é relativamente simples e funciona muito bem já há algum tempo: a confraria é virtual, então a cada mês (num sistema de rodízio) um dos confrades escolhe um tema e os outros têm o mês inteiro para provar aquele tipo de vinho determinado e postar, sempre no dia 01. É uma forma legal de nos sentirmos próximos e trocarmos idéias.

E em novembro o tema foi escolhido pelo Gustavo Kauffmann, do Blog Enoleigos. Ele pediu pra gente degustar um espumante brasileiro de qualquer faixa de preço, que fosse produzido através do método tradicional ou champenoise.

Excelente escolha e eu parti então para o meu, que foi o Espumante 130, da Casa Valduga, que é um dos meus preferidos dentre os brasileiros. Gosto muito da garrafa (sei que não é fácil armazená-la e muitos lojistas não gostam dela, mas é muito bonita e elegante, isso não tem como negar) e também do rótulo, que acho elegante e bem trabalhado.

Produzido pelo método Champenoise com as uvas Chardonnay e Pinot Noir, esse espumante fica 36 meses em contato com as leveduras antes de ser feito o degorgement (ou degola) e ir para as gôndolas.

Com esse tempo de descanso vem uma cor dourada, bolhas muito finas e persistentes. Os aromas me agradam muito, pois lembram frutas brancas, frutas secas como amêndoas e um toque tostado que dá um charme especial ao espumante.

Na boca ele também não decepciona. Tem uma acidez muito agradável e é bem cremoso, com um final daqueles que a gente sempre pede mais. É um espumante complexo e que pode ser harmonizado com pratos complexos também. Esse acompanha muito bem uma refeição e aguenta tanto uma entrada leve como carnes gordurosas, por exemplo.

É um dos grandes expoentes da qualidade brasileira em relação aos espumantes e um fato que me deixa contente é que já provei algumas safras dele (essa que eu estou comentando é a 2010) e sempre há uma constância.

Você encontra esse espumante em casas especializadas, mas sinceramente não sei dizer o preço, pois varia muito. Não é dos mais baratos, mas vale a pena conhecer.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

2 Comentários

  1. 1

    Boa noite! Você saberia me dizer quanto tempo ele pode ser guardado? Tenho uma garrafa que o dègorgement foi feito em 2009…
    Obrigado .

  2. 2

    Luiz Eduardo
    Não sei te dizer ao certo não, mas com certeza ele aguenta mais tempo. O que vai acontecer é que ele vai ficar mais amarelo com o tempo e vai adquirir algumas características diferentes, ficando mais complexo, mostrando aromas e sabores diferentes.
    Mas se quer uma dica, eu abriria logo esse ano. Deve estar no auge!
    Abraços
    Daniel

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>