Espumante Arroba Extra Brut – pra quem quer conhecer o aroma de levedura

O Brasil é o país dos espumantes. A gente tem melhorado a cada ano e tenho provado espumantes muito bons por aqui e é claro que não podemos (nem devemos) nos comparar a países do velho mundo como França e Itália, mas nossos espumantes têm feito bonito em muitos lugares. E com razão.

Mas os nossos hermanos argentinos também produzem excelentes espumantes. Eu acho que ainda são um pouco desconhecidos em terras brasileiras (preferimos importar os Malbecs deles), mas valem a prova.

E o Arroba Extra Brut é uma dessas boas opções. Aliás, antes de falar sobre o espumante, é legal contar um pouco sobre o projeto Arroba. O enólogo Carlos Balmaceda é o autor dos vinhos. Depois de trabalhar muito tempo em Salta, resolveu voltar para Mendoza para fazer os seus próprios. É daqueles projetos que tem pequena produção e que privilegia o gosto do enólogo, e por isso é chamado de vinho de autor, ou até vinho de garagem.

Produzido com Chardonnay, Chenin Blanc e Pinot Noir (nessa ordem de percentuais, do maior para o menor), é um espumante bem interessante. E o que mais me impressionou nele foi o seu aroma. Tem um pouco de fruta branca, mas o que mais chama a atenção é o cheiro de levedura! Nunca tinha sentido um aroma tão forte de levedura num espumante.

Na boca tem um toque mais de fruta e é bem seco. Tem um final muito agradável e bem equilibrado. Tudo OK, mas enquanto eu bebia esse espumante eu não conseguia parar de pensar no seu aroma de levedura.

Está aí uma boa opção para se conhecer, que é até didática. Se você ainda tem dúvidas sobre como é o aroma de uma levedura, você tem duas opções: ir a uma vinícola (pois quando entrar, vai sentir facilmente esse aroma), ou provar o Arroba Extra Brut.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

4 Comentários

  1. 1

    Olá gostaria de saber qual o tempo de autólise e qual cepa de levedura foi usada?Pois esta é fundamental para se obter este resultado.Sou produtor de espumante para meu consumo próprio moro em Garibaldi e aqui muitas pessoas produzem seu próprio espumante e vinho.A acidez não foi mencionada pelo relato é um espumante que o destaque e o aroma de levedura e isso é uma coisa fácil de conseguir.

  2. 2
  3. 3
  4. 4

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>