Ensamble Arenal Ba II 2006

Se aquela famosa frase for verdade e puder ser utilizada aqui, eu diria que “o primeiro vinho mexicano a gente nunca esquece”.

Eu estava já naquela onda de arrumação da casa para fechar o ano de 2010, quando meu amigo Alexandre Frias me manda um e-mail com a foto desse vinho, falando que tinha essa garrafa em casa e queria abri-la antes de acabar o ano.

Fomos então (eu, Cristiano Orlandi e Emerson Donadon) para a dura tarefa de conhecer o tal do vinho mexicano. Eu já tinha ouvido falar que tinham vinhos até considerados bons, mas não tinha provado ainda nada daquele país.

O escolhido foi o Ensamble Arenal Ba II 2006, da vinícola Ferrer, feito com as uvas Merlot, Petit Syrah, Cabernet Sauvignon e Barbera (sim, uma combinação diferente). E não é que o vinho surpreendeu? Eu sinceramente não estava apostando nada nele, mas foi uma surpresa geral. Com um aroma de frutas negras e uma leve especiaria logo que foi servido, ele já agradou de cara. Mas o melhor foi depois, quando nos servimos de novo, pois ele foi melhorando a cada momento, chegando a um toque tostado e de chocolate.

Mas também é fato que depois dessa rápida evolução, ele estabilizou e não mudou mais. Ok, já estou pedindo demais, mas é que ficamos realmente empolgados com o vinho.

Provamos com bruschettas de tomate (com boa carga de pimentas) e foi um belo casamento. Ou seja, pra quem tem ou tinha algum preconceito, sugiro provar, pois vai se surpreender.

E viva o México então!

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

0 Comentários

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>