Divino Cuvee Weiss 2018

Como já comentei anteriormente, a seleção de Março/2020 da Sociedade da Mesa trouxe dois vinhos alemães. Um foi o Pinot Noir (veja o post aqui) e o outro é esse, o Divino Cuvee Weiss 2018, um vinho branco que faz jus ao seu nome.

Eu já gosto bastante de Riesling e ainda mais se for da Alemanha, mas esse me surpreendeu, porque além dessas características, traz junto com a Riesling duas uvas diferentes, que eu não conhecia: a Kerner e a Scheurebe. Como é bom a gente conhecer novas uvas, novos vinhos, não é mesmo?

Enfim, o que me chamou a atenção nesse vinho foi o seu frescor. Super vibrante, com aromas super abertos de flores brancas e com um finalzinho lembrando aqueles toques que chamam de “petroláceos”.

Na boca é uma delícia. Para beber de litro! Bem fresquinho (não gele demais, senão não vai sentir nada disso que estou falando aqui), ele pode ser bebido sem nada para comer, só com uma boa companhia ao seu lado, um bom bate-papo e pronto, pode ter certeza que serão felizes. Só vão certamente se surpreender pois a garrafa vai acabar rapidinho.

Enfim, mais uma bela descoberta vinda de um clube de vinhos, que eu acho que é uma ótima forma de conhecer vinhos diferentes, que estariam fora do radar.

Se quiser saber mais sobre esse clube, acesse o site do Sociedade da Mesa.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>