Dicas para um detox pós-festas

Exagerou nas festas? Está se sentindo um baiacú? É, eu também estou assim. Então agora é a hora de fazer aquele detox, para limpar o organismo e se preparar para o ano que começa com toda a força. Aqui estão algumas dicas minhas e do pessoal do Sonoma que podem ajudar.

  • Chás e sucos

Mais do que se manter hidratado, é importante optar por bebidas que farão seu organismo eliminar os líquidos que são acumulados em excesso pelo organismo. Nesse caso, tanto o chá verde, quanto o de pétala desidratada de hibisco ajudam a eliminar os radicais livres e outras toxinas acumuladas em meio a tanto líquido.

Além disso, sucos verdes também são sempre bem-vindos! Suco de couve, pepino, clorofila ou espinafre são incríveis. Ao invés de água mineral, bata o suco com água de coco. E combinações saudáveis também não faltarão. Você pode bater com abacaxi, laranja e mamão, acerola, beterraba, carambola, melancia, melão e hortelã, por exemplo.

  • Carboidratos: aumentando a complexidade

Carboidratos, assim como as bebidas alcoólicas, são vistos pela maioria das dietas como grandes inimigos. Pode-se dizer que os mais simples, de fato, nem sempre são as melhores opçôes. Por outro lado, optar pelos mais complexos e por integrais pode ajudar, e muito, a “detox”.

Ao invés de pão francês no café da manhã, por exemplo, opte por uma tapioca com chia. Só deixa de lado o leite condensado, o coco, a manteiga e outros acompanhamentos gordurosos que costumam acompanhar.

Ainda na onda das substituições, batata doce, mandioca e abóbora, ao contrário da batata comum, saciam a fome sem aumentar o nível de glicose no sangue, evitando o estoque de gordura.

  • Pitada gourmet que faltava

Existe uma série de ingredientes que, além de deixar a refeição mais saborosa, ajudará na “detox”, como é o caso do gengibre, canela, manjericão, pimenta, limão, chia, linhaça, gergelim e semente de girassol.

Cada um tem uma propriedade diferente, como regular a temperatura do corpo, estimular a queima de calorias, equilibrar o pH, entre outros. Pode usar e abusar deles! O ideal é usar mais temperos e especiarias nas receitas, de modo a evitar o uso excessivo de sal e açúcar, que podem fazer efeito reverso na “detox”.

  • Vinho pode, mas sem exagerar na dose

A boa notícia é que não é preciso tirar o vinho da alimentação durante o período de “detox”! É claro que existem aqueles vinhos mais pesados, calóricos e ricos em açúcar residual, como é o caso do Vinho do Porto que, de tão poderosos, pedem comidas ricas em gordura. Nesse caso, é possível trocá-los por aqueles mais leves e com menor valor energético.

Em média, pode-se dizer que uma taça de vinho possui 110 kcal, seja ele branco, rosé, tinto ou espumante. Se ficar na primeira ou, no máximo, segunda taça, poderá ser feliz, além de favorecer a saúde em muitos aspectos. Consumir doses moderadas de vinho regularmente faz com que o organismo se torne um escudo natural, isso porque a bebida possui propriedades antibióticas e antiinflamatórias, por exemplo.

  • Exercícios

Também não adianta só melhorar a alimentação. É preciso se movimentar e retomar os exercícios (aquela boa e velha academia) é uma boa opção, mas lembre-se que é preciso voltar com calma. Não vai querer ser o marombado da academia no primeiro dia, que só vai lhe render dores no dia seguinte.

É, com isso a gente tem pelo menos a teoria. Agora é a hora da prática. Vamos lá, com força e vontade!

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>