Como identificar uma boa carta de vinhos

Não é preciso ser um Sommelier ou um enófilo experiente pra reconhecer uma boa carta de vinhos. Basta seguir alguns pontos importantes, que fazem toda a diferença.

Em primeiro lugar, a carta de vinhos deve ser bastante variada. Deve conter espumantes, brancos, rosés, tintos e fortificados, de diversos países e regiões. Dessa forma o consumidor que se identificar com uma região produtora específica vai poder se sentir confortável em sua escolha.

A carta deve harmonizar com as comidas do restaurante, mas de forma elegante e não “genericamente”. Ter um “Malbec argentino” para harmonizar com carne não é muita coisa. Um sommelier cuidadoso prova todos os pratos da casa e busca as melhores opções.

Ainda sobre a harmonização, deve ter de preferência mais de um tipo de vinho para cada prato. Alguns pratos combinam bem com tintos e com alguns brancos. Outros combinam com espumantes e brancos. E por aí vai.

Outro ponto é a apresentação das informações. Não há nenhuma pessoa no mundo inteiro, que conheça todos os vinhos. É sempre bom ter algumas linhas sobre o vinho, mas veja bem, ALGUMAS LINHAS. Ninguém vai ao restaurante para ler um tratado sobre vinhos.

E por último e como um dos mais importantes pontos é a atuação do Sommelier na ajuda para decidir o vinho. Um bom Sommelier entende rapidamente o gosto do cliente com algumas rápidas perguntas e sugere um vinho que harmonize com a comida e com o paladar do cliente.

Fácil? Não, muito difícil. Mas os restaurantes e os sommeliers devem sempre buscar essa perfeição.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

9 Comentários

  1. 2

    Bem bacana o tema do post Daniel!
    Concordo com você, mas acho que também é bem importante a carta ter não só um mix de países/regiões, mas também de uvas e preços.

    Cabe ao sommelier/sommelière começar pelo preços mais baixos e ir aumentando conforme o cliente sinalizar. Nada tão indelicado quanto sommeliers que sugerem vinhos caríssimos de primeira, né?!

    Concordo com o ponto da harmonização, mas sabe o que é engraçado? Os clientes me pedem, muitas vezes, para escolher um vinho que harmonize com o prato, mas quando sugiro vinhos que não são tintos a tendência é recusar. E ai é frutos do mar com tinto e por aí vai….

    Um abraço,
    Helena

  2. 3
  3. 4
  4. 5

    Olá Daniel,
    Gostei bastante do texto, simples e direto ao ponto.
    Parabéns pela escolha da pauta e pelas informações passadas.

    Discordo totalmente deste senhor mal humorado aí de cima. Todos temos direito a opiniões distintas, críticas construtivas só agregam – mas rabugice não.

    Tiro meu chapéu para sua postura. Um brinde a educação e a cortesia.

  5. 6

    Olá Ediberto

    Obrigado pela visita e pelo comentário. Seguimos sempre em frente e sempre melhorando.
    Se tiver sugestões e dicas, pode mandar.
    Um abraço

    Daniel

  6. 7

    Olá Daniel,

    Gostei muito do seu post “Como identificar uma boa carte de vinho” e gostaria de uma sugestão de carta de vinho para minha pizzaria, que será inaugurada em novembro e que tem como proposta aliar pizza, arte e cultura (modesta a parte é a melhor pizza de forno a lenha de Palmas, já temos delivery), moro em Palmas – Tocantins a temperatura média anual aqui é de 38º ufá, quentinho né ? O poder aquisitivo é de classe média e o local para a compra dos vinhos seria no Atacadão ou Assai(EXTRA). Fico no aguardo da sua sugestão e se acaso vier à Palmas, convido para apreciar a melhor pizza de forno a lenha de Palmas, a Margherita Pizza.

    Grata, Heloisa.

  7. 8
  8. 9

    Daniel: preciso de uma ajuda, estou começando agora queria
    uma ajuda para pelo menos ñ fazer errado na hora de
    se apresentar um cliente…

  9. 10

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>