Blogar ou não blogar – eis a questão

Acabo de ler um artigo sobre o crescimento dos blogs americanos e a “possível baixa quantidade de blogs europeus” – sempre de vinhos, claro – e alguns pontos me chamaram a atenção.

Primeiro, claro, é que o Brasil nem é citado no artigo. Bem, até entendo que quando se fala de mercados como o europeu e o americano, o mercado brasileiro de consumo (e de blogs) de vinho possa até ser pequeno, mas acredito que esteja longe de ser irrisório. Seria então simplesmente uma miopia? Seria falta de informação? Ou seria mais uma vez o “american way of life”? Bem amigos, quero deixar bem claro que eu não falo isso de forma rancorosa e nem preconceituosa. Simplesmente estou constatando os fatos.

O segundo ponto que me chamou a atenção foi o fato de uma declaração que dizia mais ou menos assim: “Por que escrever ou falar sobre o vinho quando você pode apenas beber”.

É verdade. Só beber é mais fácil. Aliás, muitas vezes me pego em uma reunião de amigos ou uma festa analisando o vinho e guardando na cabeça o que eu vou escrever depois. Sem dúvida dá trabalho. Mas é isso que nos dá prazer!

E por fim faço um paralelo com o mercado nacional, pois conheço vários blogueiros, sou amigos de alguns e me relaciono com muitos. Vejo invariavelmente a paixão de todos pelo vinho e a vontade de fazer com que ele torne-se mais popular, mais acessível. Será que esse movimento acontece em outros países, com a mesma força que acontece por aqui? Agora sou eu que falo sem informações, tal qual o redator do artigo base para esse post fez (afinal, podemos nos dar essas prerrogativas).

Nos últimos dias tenho falado com vários amigos sobre a força dos blogs. Vários me dizem que buscam informações sobre os vinhos que beberam ou que vão beber na internet. E quando buscam informações o que encontram? Os blogs! Estamos lá, falando sobre nossas impressões, sobre o que gostamos, o que não gostamos, o que recomendamos e o que achamos que não vale a pena.

É, meus amigos, ainda temos uma grande estrada a percorrer aqui no Brasil. Estamos começando a ser reconhecidos, mas o trabalho mal começou. E o que fazer para melhorar? Escrever mais, comentar mais, nascerem mais e mais blogs. Só assim vamos ter a força que queremos.

E se você ainda tem dúvidas sobre a força dos blogs no Brasil, dê uma olhada no Portal Enoblogs. Aí não vai restar dúvida.

Um abraço

Daniel Perches

Leia o artigo completo aqui.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>