Artesana – vinícola uruguaia que vai dar o que falar

Em minha visita ao Uruguai em Junho/2015 eu conheci várias vinícolas que eu ainda não tinha visitado. Uma delas foi a Artesana, que é relativamente nova, pois começou em 2007, por conta do sonho de um empresário americano que comprou terras no país, contratou duas enólogas e pensou em mandar toda a produção para os EUA.

Felizmente essa exportação total não aconteceu, para que a gente possa provar os bons vinhos feitos por lá. Aliás, como já falei, acho que o vinho sempre reflete um pouco a personalidade dos enólogos. Na Artesana isso fica bem claro e se você for lá visitá-las, verá duas pessoas super simpáticas, alegres e de bem com a vida. Sorriso é o que não falta por lá e a gente sai até mais leve.

Mas não é só de sorriso que vive a Artesana. A produção está a todo vapor e os vinhos estão se saindo muito bem. Provei alguns (veja abaixo) e gostei principalmente do Tannat-Zinfandel, que é um corte bem inusitado, mas que para mim deu muito certo.

No Brasil você vai encontrar os vinhos deles com a importadora Enoeventos. Veja abaixo os que provei, escolha o seu e seja feliz! 🙂

Tannat Rosado 2014
Feito com as uvas maduras. Fermentado e envelhecido em barrica.  Vinho intenso e com bastante cor. Fica muito tempo na boca. É uma alternativa para que, não quero Tannat tão intenso.

Zinfandel Rosado 2015
Provei esse vinho retirado direto do tanque, . Vinho super agradável É l e fácil de beber. É a novidade delas é que eu acho que vale a pena provar.

Tannat / Merlot 2012
Vinho encorpado e intenso, mas na boca é bem redondo. Dá para perceber bem as duas variedades e a madeira fica super bem integrada, sem incomodar no final.

Tannat 2012
Extremamente macio, com taninos muito macios. Realmente um vinho diferenciado. Certamente da certo com uma boa carne. Reflete bastante a filosofia da casa.

Tannat / Zinfandel 2013
Uma feliz surpresa. No nariz a integração das duas uvas ficou muito boa. Juntou a força da Tannat com o doce do Zinfandel. Ainda não está no mercado mas vai chegar e eu acho que vai ter uma ótima aceitação porque tem esse toque docinho que vale a pena conhecer. Uma combinação improvável e que tem tudo para dar certo.

Zinfandel 2015
Ainda está no tanque e nem sabem o que será feito com isso, se vai para corte ou para um Varietal. Eu deixaria só como corte, porque parece que foi muito melhor.

Tannat / Zinfandel / Merlot 2013
Um vinho super complexo é muito macio, daqueles que parecem grandes vinhos de outros países. Segunda vez que fazem esse corte. No Brasil está a safra 2011 e deve estar ainda melhor.

Tannat 2013
Olha só que interessante. Esse vinho chegou a 17 graus naturalmente e elas não sabem o que fazer com ele agora. Eu adorei o vinho e por mim engarrafaria e traria para casa. Vamos torcer para que elas consigam fazer algo legal.

Se quiser conhecer mais sobre a Artesana, entre no site deles e agende uma visita.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>