Altazor 2008 – o vinho top da Undurraga

Sempre digo que falar de vinho top é fácil. Mas ao mesmo tempo que é fácil, porque a gente só tem elogios a fazer, é também difícil, porque eu acredito que cada vinícola faz seu vinho top (ou ícone) com o intuito de se diferenciar.

E aí é que está o problema: falar que o vinho tem diversos aromas, tem corpo, taninos potentes, etc, é chover no molhado, ou seja, é falar o que é óbvio.

E quando eu bebi o Altazor, que é o vinho top da Undurraga, lá do Chile, eu pensei nisso. O que esse vinho tem de diferente dos outros vinhos tops que eu já bebi, principalmente do Chile.

Para mim, o Altazor (Carbernet Sauvignon, Carmenere, Syrah, Carignan , Petit Verdot) é elegante sem precisar ser pesado. Ele tem um balanço de aromas e sabores, junto com os taninos, que faz com que você beba o vinho já pensando no próximo gole, sem enjoar do excesso de madeira ou de qualquer outra característica que possa fazer com que você fique menos entusiasmado a cada gole.

O Altazor é um vinho que dá para beber em duas pessoas, com uma boa comida e terminar a garrafa sem grandes dificuldades. Isso, aliado aos seus aromas e sabores, que obviamente são de excelente qualidade, é o que diferencia ele de alguns outros tops.

O meu Altazor foi harmonizado com um bom hamburger “gourmet”, que eu preparei na churrasqueira. E se alguém aí achar que foi um sacrilégio colocar o Altazor para harmonizar com hambuger, precisa certamente rever os conceitos, tanto de harmonização quanto de hamburger, porque esse lanche pode chegar a pontos de sofisticação tão altos quanto um bom prato de restaurante.

Sim, o hamburger é digno do Altazor. E vice-versa.

Toda a linha Undurraga é importada pela abflug.

Um abraço

Daniel Perches

You Might Also Like

2 Comentários

  1. 1

    Reconheço o Altazor como um grande vinho produzido no Chile, talvez uma das melhores relação custo/benefício. Vinho de temperamento, a começar pelo rótulo, que já indica um produto de qualidade superior.
    Talvez pela minha criação, a beira de panelas de baro e fogão a lenha, abomino hambúrgueres e seus congêneres,e na minha visão de mundo, harmonizar, ou misturar talvez seja o mais correto, um vinho desta qualidade com um hambúrguer, é perder uma excelente oportunidade e aproveitar tudo que de melhor que um vinho de qualidade como esse tem a oferecer.

  2. 2

    Jorge
    Concordo com você sobre o vinho, mas discordo sobre os hamburgueres. Um bom hamburguer, feito com um bom blend de carnes, ingredientes de qualidade, combina sim com vinho.
    Carne combina com vinho?
    Pão combina com vinho?
    Queijo combina com vinho?

    Então, meu caro, é só abrir um pouco a cabeça (e fazer um bom hamburguer, não aqueles de caixinha) e verá que delícia que fica.

    Mas concordo com você que esse é um vinho que merece (também) comidas bacanas.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>